Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?

Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA KIT COLETA Todo cidadão/cidadã pode buscar voluntariamente as assinaturas para o projeto. Disponibilizamos abaixo um kit com o material necessário para o diálogo nas ruas. Clique na imagem acima.

Seguidores

#naovaitergolpe

#naovaitergolpe
Acesse Frente Brasil Popular

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

VALE TUDO PARA DESQUALIFICAR BICUDO, ATÉ ATRIBUIR-LHE SENILIDADE!!!

O homem que derrotou o Esquadrão da Morte...
Eartigo publicado nesta 5ª feira (15/10) no Brasil 247, a colunista Tereza Cruvinel ignorou não só as boas práticas jornalísticas como as mais elementares noções de civilidade, educação, respeito pessoal e deferência para com as pessoas idosas, ao indagar, já no título, se Bicudo está senil?.

E, no primeiro parágrafo, consumou a tentativa de desqualificação de um dos maiores heróis da resistência jurídica à ditadura militar, lastreada tão somente no preconceito em relação à sua idade (93 anos), já que não aponta nele nenhum comportamento característico da senilidade, apenas reprovando suas opiniões. Ou seja, pretendeu intimidá-lo por dele discordar, e o fez lançando uma suspeição que não tinha competência para lançar, já que não é médica: 
"Um homem lúcido como ele sempre foi não diria os disparates que disse, em entrevista ao Estadão, se tivesse perfeito domínio de suas faculdades mentais. O jurista Hélio Bicudo disse que 'o PT tomou conta do judiciário. É o PT que está decidindo o que acontece no STF. Quem foi que colocou esses ministros no tribunal? Foi o PT. Eles (ministros) não irão julgar nada contra o PT'".
Sem entrar no mérito da independência ou não de cada um dos ministros do STF empossados desde 2003, é perfeitamente cabível um cidadão lúcido suspeitar que o partido no poder favoreça candidatos simpáticos a seus interesses.
...e sua detratora.

Ainda mais depois de tanto haver sido dito que, para conquistar a vaga, Luiz Fux teria enganado alguns grãos petistas, levando-os a crerem que ele ajudaria a absolver os mensaleiros.

Acredito, enfim, que Cruvinel tenha infringido o Estatuto do Idoso:
Art. 96. Discriminar pessoa idosa, impedindo ou dificultando seu acesso a operações bancárias, aos meios de transporte, ao direito de contratar ou por qualquer outro meio ou instrumento necessário ao exercício da cidadania, por motivo de idade:
          Pena – reclusão de 6 (seis) meses a 1 (um) ano e multa.
§ 1º Na mesma pena incorre quem desdenhar, humilhar, menosprezar ou discriminar pessoa idosa, por qualquer motivo.
Bicudo concorreu para este desfecho 
E também o Código Penal:
Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro:             
§ 3º  Se a injúria consiste na utilização de elementos referentes a raça, cor, etnia, religião, origem ou a condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência:
Pena - reclusão de um a três anos e multa. 
Como leigo que sou, não tenho a mínima pretensão de esgotar a análise jurídica dessa ofensa.  É ao Ministério Público que compete tal tarefa.

O que não exime a Cruvinel da obrigação moral de retratar-se o quanto antes, pedindo desculpas a Bicudo por ter escrito como qualquer sem noção, e não como uma jornalista.

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Camponesas debatem necessidade do feminismo se tornar um modo de vida em áreas rurais


No I Congresso do MPA, movimentos abordaram realidade da mulher no campo; 
Atividade reúne cerca de 4 mil pessoas em São Bernardo do Campo (SP).
BRASILDEFATO.COM.BR

DISCURSO FINAL ÉPICO

Gostei de um vídeo @YouTube http://t.co/9ai8JTotxr - 
DISCURSO FINAL ÉPICO
Final do filme 300, onde Dilios descreve por fim,
 os últimos momentos com seu rei e expõe a
 importância que os 300 tiveram para toda
 a sociedade grega, e tam...
YOUTU.BE/9RHK-QHALPE?A3…

Paulo Rocha encara os tucanos: Seus métodos colocam em cheque a democracia


GOLPE NÃO
Paulo Rocha encara os tucanos: Seus métodos colocam em cheque a democracia
Muito além do debate sobre o direito de a oposição pedir ou não o impeachment de uma presidenta legitimamente eleita, é fundamental refletir sobre os métodos que vêm sendo utilizados pelo PSDB e seus aliados para desestabilizar o governo – e as consequências dessas ações para o País. O alerta é do senador Paulo Rocha (PT-PA), que no acalorado debate em plenário, na tarde desta terça-feira (5), chamou os tucanos a uma reflexão sobre a necessidade de preservar a ordem democrática tão duramente conquistada pelos brasileiros.
“O que questiono aqui são os métodos que estão sendo usados”, afirmou Rocha, dirigindo-se a Aécio Neves (PSDB-MG), candidato derrotado na disputa presidencial de 2014. “A presidenta Dilma ganhou as eleições. Depois disso, infelizmente, companheiro, não foi com essa fala mansa de agora que você se portou após o resultado”, cobrou o senador petista.
Paulo Rocha enumerou – e cobrou cara a cara com a bancada tucana – a sucessão de atitudes da oposição contra o resultado democrático das eleições. Novamente dirigindo-se a Aécio, o petista lembrou que o tucano disse ter perdido para “organização criminosa”, se referindo à derrota no pleito presidencial de 2014. “Depois, colocou em xeque o resultado eleitoral, levantando suspeitas sobre o pleito presidencial”, disse.
De pé no plenário, ainda encarando Aécio Neves e a bancada tucana – a quem chamou o tempo todo de “companheiros” e colegas” e a quem se dirigiu com a voz firme, mas cortês –, Rocha prosseguiu: “Seu líder do PSDB [Cássio Cunha Lima], diuturnamente, acusa o PT de corrupto, de ladrão. Estabeleceu-se um processo de debate político usando inclusive informações mentirosas”. O petista se dirigiu então, a Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), “companheiro de tantas lutas”, e cobrou a acusação feita pelo tucano paulista ao filho do ex-presidente Lula, baseando-se em uma matéria de jornal já desmentida.
Paulo Rocha convidou os tucanos a explicarem os encontros secretos com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha – acossado pela revelação de suas contas bancárias na Suíça –, para “organizar” o impeachment de Dilma e advertiu que os “métodos usados no processo de fazer oposição” ao PT incluem “colocar em cheque a própria democracia que todos nós lutamos para consolidar”. E finalizou: “Falo isso, Aécio Neves, assim, de frente, porque venho de um julgamento, do julgamento do mensalão”.
O senador paraense foi julgado pelo Supremo Tribunal Federal na Ação Penal 470 e foi absolvido de todas as acusações. Ele, porém, não escamoteou os erros cometidos pelo PT no uso do caixa 2 para as finanças de campanha e na aceitação do financiamento empresarial para sustentar candidaturas. Mas rechaçou o artifício de criminalizar apenas o PT – que lutou para acabar com a contribuição de empresas às campanhas – pelas mazelas do sistema eleitoral.
“Olha só, Aécio: vocês estão querendo dizer que o dinheiro que saiu do mesmo caixa – da Odebrecht, da Andrade Gutierrez, da UTC, de todos que financiam campanha neste País –, para o PT, para a Dilma, é sujo. E o dinheiro que saiu do mesmo caixa para você não é sujo? É isso que querem colocar no processo do debate político. Não, nós não aceitamos isso!”, afirmou Paulo Rocha.

o PT e nem o Governo fazem acordo com cunha

Para aqueles que diziam que Eduardo Cunha
 estava fazendo acordo com o Governo, 
que acreditam na Mídia golpista, abaixo a 
real intenção do Ladrão:

Video: Um cordel que faz o retrato perfeito da oposição com muita perspicácia.

Enviado por Carlos Augusto Lima Moreira
960 visualizações
Alfredo Leitão carregou um novo vídeo.
15 hSão PauloEditado
Fantástico, merece ser visto, revisto e compartilhado. 
Um cordel que faz o retrato perfeito da oposição com muita perspicácia.

Os deputados paneleiros do ES: Lelo Coimbra (PMDB) - Evair de Melo (PV) ,Max Filho (PSDB) ,Paulo Foletto (PSB), Dr. Jorge Silva (PROS) ,Carlos Manato (SDD) ,Marcus Vicente (PP)

Os paneleiros e ou achacadores do ES:
Estes Deputados não assinaram pela cassação de cunha
Não vamos dar folga . São eles:
Lelo Coimbra (PMDB) -
Evair de Melo (PV)
Max Filho (PSDB)
Paulo Foletto (PSB)
Dr. Jorge Silva (PROS)
Carlos Manato (SDD)
Marcus Vicente (PP)

.
Mais dois petistas, Valmir Assunção e Waldenor Pereira,
 ambos da Bahia, assinaram o pedido de cassação do 
mandato do presidente da Câmara, Eduardo Cunha 
(PMDB-RJ), chegando a 34 adesões do PT de uma
 bancada de 62; autor do…
BRASIL247.COM|POR BRASIL 24/7

PT NEGA ACORDO COM EDUARDO CUNHA

PT NEGA ACORDO COM EDUARDO CUNHA
Do blog de Breno Altman: http://uol.com/bbgdlT
"Não há nem haverá qualquer acordo com o parlamentar
 Eduardo Cunha para barrar o processo em trânsito na
 Comissão de Ética da Câmara dos Deputados”, afirmou
 ao blog o presidente nacional do PT, Rui Falcão, 
na manhã dessa quinta-feira. “Quem tem acerto com
 ele é a oposição de direita, como é público e notório.”
“Não há nem haverá qualquer acordo com o parlamentar Eduardo Cunha para barrar o processo em trânsito na Comissão de Ética da Câmara dos Deputados”,…
OPERAMUNDI.UOL.COM.BR

morre UM BRILHANTE TORTURADOR: ustra.


Foi hoje pro inferno o torturador ustra.
E o Brasil que...

ainda chora a morte do Henfil, tanta gente que partiu num rabo de foguete...

Ainda procura os filhos Mortos E Desaparecidos NA Ditadura.

E ficaram aqui ,os herdeiros de uma vergonhosa e gorda pensão.

Abaixo a irrestrita


QUEM é:



Coronel Ustra e covardia provocam asco

Publicado em 13 de mai de 2013
Tem quem faça a linha "moderninho" e diga ser "antigo","fora de moda" o tema ditadura no Brasil. Para quem não gosta de ditadura, de direita ou de esquerda, algumas imagens, atos e personagens provocam asco.
Carlos Brilhante Ustra é coronel reformado do Exército. O Tribunal de Justiça de São Paulo já o reconheceu como torturador. Muitos dos torturados o apontaram como comandante de um centro de torturas e assassinatos.
Ustra chefiou o tenebroso DOI-CODI entre 1970 e 1974. Entre 70 e 75, os presos mortos no DOI-CODI em São Paulo foram 50. Passados 27 anos do fim da ditadura o Brasil instalou uma Comissão da Verdade.
Ustra foi ouvido na última sessão da Comissão da Verdade. Quem teve coragem para comandar centros de tortura e levar à morte quem já estava preso, agora não tem coragem para admitir a verdade.
De maneira cínica, com uma valentia que busca esconder a covardia, Ustra se defende agredindo quem ousou sobreviver ao pau-de-arara. Segundo manchetes, Ustra "negou" as torturas e disse que quem resistiu à ditadura era "terrorista".
Só ignorância, ingenuidade ou a má fé aceitam uma afirmação como essa. Terror pratica quem rasga a Constituição de um país. Terrorista é quem prende sem provas, tortura, mata e depois esconde os corpos. Terror pratica quem sequestra filhos de presos políticos.
Em qualquer canto do mundo, e em qualquer tempo, quem combate ditaduras, de esquerda ou de direita, é isso: um combatente. Alguém que, ao menos em relação àquele período, terá um lugar de respeito na história.
Em quase todo o mundo, derrubada uma ditadura vêm as lições: torturadores e assassinos são julgados e condenados. Como fizeram nossos vizinhos Uruguai e Argentina. Como fizeram Alemanha e Itália pós Hitler e Mussolini. Como fizeram alguns dos países da "Cortina de Ferro" e, há pouco, alguns da "primavera árabe".
Dar crédito, permitir dúvidas sobre alguém como Ustra, provoca asco. É doentio para a sociedade o tratar como iguais, em relação aos fatos, um torturador e um torturado.
Isso pode parecer distante, "antigo", mas não é. Bolsonaro é deputado federal. Tem filhos que são parlamentares. E nas redes sociais têm a fascistaria que defende seus ideais: em favor da tortura, da morte e da ditadura.
Por isso a Comissão da Verdade, o contar nossa História, são importantes. Para que se saiba quem foi quem. Quem é quem. E quem, apesar dos disfarces, continua sendo o que sempre foi.
artigo recolocado via Silvio Pinheiro